Grupo de Jovens da Paróquia de Mafamude

12 de Novembro de 2011

Após os habituais jogos de acolhimento, a reunião do CRES’SERjovem entusiasmou, não apenas os amantes do futebol, mas todos os seus elementos, ao coloca-los na posição de seleccionadores – os seleccionadores da ‘Equipa de Evangelização da Igreja Católica’.

Nesta reunião os presentes foram desafiados a escolher, de entre personalidades marcantes da história da nossa Igreja, aqueles que formariam a equipa mais eficaz na evangelização nos dias de hoje. Por este motivo, como em todas as equipas, foi necessário seleccionar jogadores para a defesa, para o meio-campo e para o ataque, de acordo com as suas principais qualidades, assim definidas:

  • Defesa – as personalidades que, de entre todos os seus contributos, tiveram um maior papel na defesa da fé e dos seus valores, sendo exemplos para todos e contribuindo para a projecção e consolidação da religião cristã; especificamente, o guarda-redes, como linha última de defesa, quando tudo falha – a pedra basilar;
  • Meio-campo – aqueles que, não se destacando numa função em particular, suportam a equipa em qualquer área – os pilares –, sendo vitais, quer para a defesa, quer para o avanço e permanência da religião cristã;
  • Ataque – aqueles que dedicaram a sua vida a proclamar a palavra de Deus e que tudo sacrificaram para transmitir a sua mensagem, percorrendo distâncias impensáveis, sempre com coragem e sempre com o olhar no seu objectivo de espalhar a fé cristã – ‘marcar pontos’ na evangelização.

Para isto, os elementos foram divididos em 3 pequenos grupos, cada um responsável por discutir e propor os nomes adequados a uma das funções existentes.

Muitos nomes foram, então, propostos, desde Moisés, ao papa João Paulo II. Após discutidas as várias opiniões e sugestões, os 11 titulares acabaram por ser:

  • Guarda redes – S. Pedro – a pedra sobre a qual Jesus edificou a sua Igreja;
  • Defesas – Profeta Isaías, Noé, Madre Teresa de Calcutá, Irmã Lúcia;
  • No meio-campo – todos os Papas – representantes máximos da Igreja Católica, os pilares que a sustentaram ao longo dos séculos e pioneiros na evangelização –, São João Baptista, São Francisco de Assis e todos os fiéis – os leigos, filhos de Deus, que fizeram prevalecer a fé ao longo dos tempos e que transmitiram, eles próprios, a Boa Nova ao longo das gerações;
  • No ataque – os padres – que dedicaram as suas vidas a transmitir a palavra do Senhor e a guiar os seus paroquianos – e S. Paulo, que tantos quilómetros percorreu, que a tantos povos levou os ensinamentos de Deus, e cujas cartas são prova viva de todo o seu empenho e devoção à evangelização.

Mas a tarefa não foi fácil. Cada um destes indivíduos teve colossal importancia a vários níveis, sendo muitas vezes difícil decidir em que área mais se destacou. Além disso, de entre todas as possibilidades, tão distintas entre si, é por vezes complicado decidir qual a mais importante.

No fundo, é esse ponto o essencial: apesar da diferença de personalidade entre todas as pessoas, cada pessoa destaca-se em diferentes áreas, mas o mais importante é todos trabalhem em conjunto, para um objectivo comum.

Desta reunião tão original fica, então, uma mensagem fundamental: A Evangelização é um trabalho de EQUIPA, sendo o seu treinador é Cristo e Deus o presidente desta grande equipa.

Estás disposto a jogar?

Deixe uma Resposta

Please log in using one of these methods to post your comment:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

Nuvem de etiquetas

%d bloggers like this: